10 Lugares Secretos de Londres

10 Lugares Secretos de Londres

Descubra 10 lugares não tão bem explorados em Londres que você vai adorar.

Não importa se você vai à Londres pela primeira vez ou esteja repetindo o mesmo destino durante suas valiosas fugas de pelo menos uma vez por ano, você descobrirá que a cidade é muito mais do que o Big Ben, Tower Bridge ou Mercado de Portobello. E você sempre se depara com novos lugares escondidos e facilmente se dá conta de que conhecer tudo é simplesmente inatingível.

Você só precisa saber como encontrar esses lugares escondidos em ruas secundárias e em partes da cidade que talvez nem sequer tivesse pensado em conhecer. Nesse artigo te daremos algumas dicas para explorar as jóias escondidas de Londres, uma cidade onde coisas novas surgem a todo tempo enquanto tudo aparenta ser sempre o mesmo. Não perca!

  1. O bunker de Winston Churchill

No coração do centro político de Londres, a poucos passos de 10 Downing Street (casa do Primeiro Ministro), você pode descer ao labirinto subterrâneo em que, Winston Churchill e seu gabinete de governo, foram protegidos durante os bombardeios alemães durante a Segunda Guerra Mundial e de onde dirigiram sua ofensiva contra Hitler.Em Churchill’s War Rooms, você pode viajar para aqueles meses tensos nas salas onde o governo se encontrava, analisar os mapas que ainda pendem nas paredes e conhecer os escritórios onde secretários ou membros da BBC trabalhavam.

© Elena de Astorza - O bunker de Winston Churchill

  1. Os canais da Pequena Veneza

Nos canais da Little Venice, área a qual o poeta Robert Browning deu o nome em homenagem à cidade italiana, você esquecerá completamente que você está em Londres e você percebe que mesmos os londrinos se movem em um ritmo mais lento enquanto estão na região. Você pode caminhar às margens dos canais observando as barcaças atracadas, assistir a uma peça de teatro de fantoches, ou simplesmente sentar-se para tomar um café em um deles.

© Elena de Astorza - Os canais da Pequena Veneza

  1. O mercado de Spitalfields

Presente desde 1638, originalmente foi um mercado de frutas e vegetais no mesmo local onde o Old Spitafields Market está hoje com sua edificação mais recente datada de 1887. Hoje, é um dos melhores mercados de Londres com lojas, restaurantes e barracas de comida, artesanato ou roupas, especialmente nos fins de semana. Além disso, é um mercado coberto por isso é uma boa opção quando o clima não está tão bom.

© Elena de Astorza - O mercado de Spitalfields

  1. O Wilton’s Music Hall

No Wilton’s Music Hall, você pode tomar uma bebida, ouvir um concerto, ir ao cinema ou ver uma peça, mas acima de tudo você pode fazer algo para salvá-las da deterioração. Escondio em um beco oriental, não muito longe da Torre de Londres, e é o mais antigo music hall do mundo e parte do dinheiro coletado é gasto em sua restauração, embora grande parte do seu encanto esteja em seu ar um tanto quanto decadente.

© Elena de Astorza - O Wilton's Music Hall

  1. A fazenda urbana Mudchute

Bem ao lado do distrito financeiro de Londres e onde alguns dos arranha-céus da cidade estão concentrados, Canary Wharf, existe uma fazenda. Ovelhas, galinhas, porcos, cabras, vacas, até lhamas, vivem em silêncio e alheios a tudo ao lado de uma das áreas mais ativas da capital britânica. A fazenda urbana de Mudchute tem até uma escola de equitação e, se você gosta de passar um dia no campo sem sair da cidade, a admissão é gratuita.

© Elena de Astorza - A fazenda urbana Mudchute

6.The Booking Office

Os Londrinos são apaixonados por cerveja, e ir à um pub é visita obrigatória para quem visita a cidade. Porém não precisa deixar de lado seus charmosos bares e sua grande tradição de Coquetéis. Um dos melhores lugares onde desfrutar um coquetel cheio de história, ponches vitorianos e sabores contemporâneos fica embaixo dos arcos neogóticos do bar no maravilhoso hotel St. Pancras Renaissance, The Booking Office, o antigo escritório de reservas da estação St. Pancras que fica bem ao seu lado.

© Elena de Astorza - The Booking Office 

  1. Os Jardins suspensos de Kensington

Situado no telhado de um enorme edifício art decor que se localiza no centro de Kensington High Street, há quase oitenta anos foram criados jardins desenhados em diferentes estilos que seguem surpreendendo a quem os conhece. Uma parte dos mesmos recria os jardins e a arquitetura espanhola. E pela noite os jardins se transformam em uma danceteria super exclusiva. O acesso durante o dia aos jardins suspensos de Kensington possuem entrada livre.

© Elena de Astorza - Os Jardins suspensos de Kensington

  1. O melhor fish and chips é no Poppies

Situado logo atrás do mercado de Spitalfields, com suas garçonetes vestidas à estilo e com música ambiente que reporta aos anos 50, o Poppies foi inaugurado mais ou menos naquela época e desde então é votado como um dos melhores lugares para comer um fish and chips em Londres. O prato consiste de Peixe, batatas fritas e um purê de ervilhas e se pedí-lo para viagem você levará as batatas embrulhadas em uma folha de Jornal, da mesma forma como se fazia antigamentente.

© Elena de Astorza - O melhor fish and chips é no Poppies

  1. A vista de Parliament Hill

Quando o clima começa a melhorar, os londrinos literalmente se jogam às ruas e os parques são os primeiros a se encherem de gente. Então se dão início aos trabalhos de piqueniques, e um dos melhores lugares para fazer um e desfrutar de uma das melhores vistas da cidade de Londres é em Parliament Hill em Hampstead Heath, uma pequena colina que se localiza à norte da cidade e de onde se pode ver a silhueta inconfundível dos ícones londrinos tais como o The Shard, a Catedral São Paulo e Canary Wharf.

© Elena de Astorza - A vista de Parliament Hill

  1. Arte contemporáneo na Galeria Saatchi

Em um dos bairros mais ecsclusivos de Londres, não muito longe de Sloane Square, se encontra desde 2008 a galeria do publicitário Charles Saatchi. Com coleções permanentes, exibições temporárias e acesso gratuito, a Saatchi Gallery se tem feito famosa desde o princípio, sempre apostando em artistas britânicos desconhecidos, lançando-os ao estrelato, assim como foi com o artista Damien Hirst.

© Elena de Astorza - Arte contemporáneo na Galeria Saatchi

2 Responses

  1. Londres e tudo de bom. Conheço ate que bem mas vc me surpreendeu com três ou quatro que nem imaginava. To doido pra ir conferir, obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

English
Back to Top