Amsterdã

Amsterdã

Nossos Serviços particulares disponíveis em Amsterdã:

  • Passeio com guia particular a pé, bicicleta e transporte público
  • Passeio de carro pela Holanda
  • Transfers do Aeroporto Schiphol para hotéis no centro de Amsterdã

Amsterdã, com atualmente cerca de 800 mil habitantes, e a capital e maior cidade dos Países Baixos. Amsterdã se tornou chamada Mokum pelos judeus, pois em cada dez habitantes de Amsterdã, um era judeu. Situa-se no encontro do Rio Amstel com o Ij , canal do mar do norte. Seu nome origina-se da sua posição geográfica, próxima a barragem do rio Amstel

Cresceu, a partir de 1300 , tornando-se no século XVII a cidade de maior comércio do mundo. Os canais de Amsterdã também surgiram neste período, e são agora , patrimônio da humanidade pela Unesco. Amsterdã é frequentemente visitada por seus museus, tais como o Van Gogh , o Museu Nacional (Rijksmuseum) a casa de Anne Frank, a Zona Vermelha e os coffee shops.

 Entre em contato conosco aqui.

Algumas das Principais atrações da cidade

PRAÇA DAMé uma praça localizada no centro histórico de Amsterdã, a capital dos Países Baixos. Seus prédios famosos e eventos frequentes fazem-na um dos lugares mais importantes e conhecidos da cidade

Casa de Anne Frank – é um museu fundado nos anos 60 em memória de Anne Frank, no edifício onde ela e sua família e outras quatro pessoas judias permaneceram escondidas nos anos da ocupação nazista dos Países Baixos durante a Segunda Guerra Mundial. Em 3 de maio de 1957 um grupo de pessoas, incluindo Otto Frank, estabeleceram o Instituto Anne Frank com o propósito de salvar o edifício da demolição, e torná-lo acessível ao público. Otto Frank insistiu que o propósito do instituto seria fortalecer o contato e a comunicação entre jovens de diferentes culturas, religiões e raças, em oposição à intolerância e à discriminação racial. Depois do diário de Anne Frank ter sido traduzido em outras línguas e ela tornou-se internacionalmente conhecida seu antigo esconderijo começou a atrair muitos visitantes.

Loja De Bijenkorf – Uma das lojas mais luxuosas de Amsterdã

Palácio Real de Amsterdã – É tido como a estrutura histórica e cultural mais importante da Idade de Ouro dos Países Baixos e na sua construção esteve envolvida a maior quantia dispendida para um edifício não religioso, a gigantesca soma de 8,5 milhões de florins. Inicialmente residiam aqui não Reis, mas burgemeester (burgomestres – presidentes de câmara); o edifício foi construído como sede dos magistrados (órgão colectivo de topo na gestão do município) e do tribunal da cidade. O poeta Constantijn Huygens elogia a palácio como “a oitava maravilha do mundo, erguida com tanta pedra, e com tanta madeira incluída”, como referência ao fato de o edifício se erguer sobre 13.659 estacas de madeira. A espátula de prata usada para colocar a primeira pedra ainda hoje se encontra exposta como recordação.

Madame Tussaud em Amsterdã – Museu de cera com personalidades, políticos, artistas feitos em cera em tamanho real.

Igreja Nova – Igreja do século XV.

Magna Plaza Shopping – Pequeno Shopping Center em Amsterdã com rica arquitetura.

SPUI – A praça de SPUI foi originalmente um estreito de água que formava o limite sul da cidade até por volta de 1420, quando o canal Singel foi escavado ao arredor da cidade. Em 1882 o SPUI foi aterrado e veio a ser a praça que conhecemos hoje. Em 1996 a praça foi renovada e hoje é um dos destinos favoritos na cidade para amantes de livros, com seu mercado de livros as sextas-feiras, além da grande variedade de livrarias e o mercado de artes todos os domingos.

Museu da História de Amsterdam  O Rijksmuseum é dedicado à artes e história. Ele tem uma larga coleção de pinturas da idade de ouro neerlandesa e uma substancial coleção de arte asiática. O museu foi fundado em 1800 na cidade da Haia para exibir a coleção do primeiro-ministro. Foi inspirado no exemplo francês. Pelos neerlandeses ficou conhecida como Galeria de Arte. Em 1808 o museu mudou-se para Amsterdã pelas ordens do rei Louis Napoléon, irmão de Napoleão Bonaparte. As pinturas daquela cidade, como A Ronda Nocturna de Rembrandt, tornaram-se parte da coleção. Em 1885 o museu mudou-se para sua localização atual, construído pelo arquiteto neerlandês Pierre Cuypers. Ele combinou elementos góticos e renascentistas. A construção é ricamente decorada com referências da história da arte neerlandesa. A Ronda Nocturna de Rembrandt tem seu próprio corredor no museu desde 1906. Desde 2003 o museu sofreu restaurações, mas as obras-primas são constantemente presentes para o público. A coleção de pinturas inclui trabalhos de artistas como Jacob van Ruysdael, Frans Hals, Johannes Vermeer e Rembrandt e de alunos de Rembrandt.

Begijnhof  – é um dos pátios mais antigos da cidade de Amsterdam. Um grupo de prédios históricos, em sua maioria residências particulares, como o nome sugere já foi Beguina e hoje também é local da Igreja Reformada Inglesa.

 

 

Restaurante Haesje Claes é um restaurante situado no centro histórico de Amsterdã e ocupa seis prédios épicos, nos quais se mantém características arquitetônicas como pequenas escadarias, corredores que têm sido preservados. Contudo, o exterior do prédio é um belo exemplo de arquitetura tradicional holandesa. Todos os salões respiram história, perfeitamente adequado para um confortável almoço ou jantar.

Café Luxemburg – Um dos Cafés mais famosos em Amsterdã há mais de 25 anos.

Café Hoppe – Café com riqueza arquitetônica em Amsterdã.

Bairro Jordaan (canais) – Talvez a fotografia mais conhecida da Holanda seja a do Bairro Jordaan e seus canais. Inicialmente um distrito para os pobres, hoje é um dos locais favoritos para estudantes, artistas e jovens profissionais.

MERCADO DAS FLORES – O mercado de flores flutuante começou em 1862. Desde então, tornou-se o mais conhecido mercado de flores da Holanda. Você provavelmente vai encontrar sua flor preferida aqui, não importa qual seja. Os produtos vão das tradicionais tulipas e gerânios holandeses a ciprestes e plantas para uso interno.

Porcelanas de Delft – Entre 1600 e 1800, Delft foi um dos mais importantes produtores de cerâmica da Europa. A porcelana de Delft era muito popular e era colecionada por famílias ricas de todo o mundo. Mas, para azar de muitos oleiros, a porcelana de Delft também saiu de moda, e eles tiveram que fechar as portas um a um. Os únicos que continuaram em operação desde 1653 foi a de Koninklijke Porceleyne Fles, conhecida como Royal Dutch, uma empresa que continua a produzir a porcelana de Delft de acordo com métodos tradicionais. Os turistas também podem ver a cerâmica em outros locais em Delft e arredores, como De Delftse Pauw e em várias lojas de souvenir ao redor da praça do mercado central (Grote Markt) em Delft.

Torre Munt – É uma torre originária do período medieval situada na praça de  Muntplein, onde o rio Amstel e o canal Singel se encontram.

Cinema/Teatro Tuchinski – Começou a ser explorado pelo empresário Abraham Icek Tuschinski, que pagou para a sua construção um custo de 4 milhões de florins. Concebido por Louis Hijman teatro combina vários estilos artísticos: Art Déco, Art Nouveau e da Escola de Amesterdão. Atualmente, é usado frequentemente para estréias de filmes. A fachada tem um estilo art déco, com influências orientais para que os visitantes tenham a sensação de que está entrando em uma ilusão. O auditório principal foi projetada para o teatro e ainda possui um corpo e um palco onde as peças ainda são oferecidos. O teatro tinha um sistema elétrico muito inovador para a época, que manteve o teatro inteiro ventilado e com uma temperatura constante. Durante a Segunda Guerra Mundial (1940-1945) foi dado o nome não-judeus “Tivoli”, e de 1998-2002, foi reconstruída e três novos auditórios foram anexados.

PRAÇA REMBRANDT – É uma praça que reúne em seu redor uma importante quantidade de bares, pubs, restaurantes, discotecas, cinemas e outros locais de diversão. Esta zona está sempre activa, porém ao cair da noite sempre se torna mais agitada. Visite as nossas secções de Entretenimento e Esfera Gay Lésbica para mais informação. A Praça Rembrandt recebe este nome em homenagem ao pintor, sendo este recordado através de uma grande estátua de bronze que está edificada no centro desta. Chega-se a este destino através dos eléctricos 4,9,14 e 20, saindo na estação Rembrandtplein.

 Entre em contato conosco aqui.

Casa Willet Holthuysen – Atualmente um museu, a antiga residência do século XVII que pertenceu a um famoso médico na cidade, abriga objetos de antiguidade da coleção pessoal de Abraham-Willet, então esposo da filha do seu antigo proprietário, Louisa Holthuysen, quem deixou em seu testamento a casa para o governo, solicitando apenas que a mesma fosse bem mantida e aberta como um museu.

Museu da bolsaO Museu de Bolsas e Carteiras de Amsterdam exibe a história das bolsas femininas do ocidente, da alta Idade Média até o presente. A coleção demonstra que existem bolsas em uma grande variedade de formas, funções, materiais e decorações.

PRAÇA WATERLOO – Atrás da Stopera (uma mistura de casa de ópera e Prefeitura de Amsterdam), fica a Waterlooplein (Praça Waterloo). A praça tem um mercado de pulgas onde se pode encontrar qualquer coisa. O mercado abre todos os dias da semana, exceto aos domingos e em feriados nacionais.

Casa de Rembrandt é uma residência onde Rembrandt viveu e pintou entre 1636 e 1658. Em 1911 foi convertida no Museu Casa de Rembrandt e mantém as características principais da original moradia do pintor.

prefeitura de Amsterdã – Foi erguido entre 1648 e 1665 – durante o Século de Ouro dos Países Baixos, quando Amsterdã se encontrava no auge de seu poder – segundo um projecto do arquitecto e artista Jacob van Campen. O edifício, desenhado em estilo clássico holandês, foi construído para acolher a Stadhuis (“Câmara Municipal”). As esculturas vieram da oficina de Artus Quellijn. Foi inaugurado no dia 20 de Julho de 1655 por líderes da cidade. Os interiores, centrados no poder e prestígio de Amsterdã, foram concluídos mais tarde, principalmente por Rembrandt e Ferdinand Bol. A partir de 1808, o edifício deixou de ser considerado como sede do município, ganhando o estatuto de palácio real. Desde 1939 é usado pela família real da Casa de Orange-Nassau, não como sua residência 1 , mas com funções de representação e como casa de hóspedes para as visitas de Estado. Devido a obras de recuperação, o palácio esteve fechado ao público entre Setembro de 2005 e o Verão de 2008. Desde 1856 eleva-se directamente em frente do palácio, no local onde antigamente se erguia a velha câmara municipal gótica, o memorial De Eendracht (“A Harmonia”), executado por Louis Royer, o qual, em 1914, teve que ser removido e instalado mais longe devido às recém colocadas linhas dos eléctricos.

Ponte azul sob o rio Amstel

Ponte Magra

Hermitage Museum –  é uma filial do Hermitage Museum de Saint Petersburg, Russia (arte), localizado nos bancos do Rio Amstel. O museu está localizado em uma construção clássica de 1681. As dependências mostrava pequenas exibições do adjacente Neerlandia Building de 24 de Fevereiro de 2004 até que a sua parte principal abriu em 19 de Junho de 2009.

NIEUWMARKT – A praça está localizada na Chinatown de Amsterdã, ao lado do De Wallen ( Red Light District ). Há mais de 20 cafés e coffeeshops de frente para a praça. Há um mercado diário na praça, bem como um mercado de alimentos orgânicos aos sábados e um mercado de antiguidades e livros aos domingos nos meses de verão. O Nieuwmarkt é dominada por um edifício conhecido como o Waag , [1] originalmente um portão nas muralhas medievais, mas convertido em uma casa de pesagem depois as paredes foram demolidas no século 17. O quadrado foi criado quando os canais em torno do Waag foram preenchidos em 1614, e foi utilizado como um mercado (daí o nome). Na Segunda Guerra Mundial, a praça foi usado pelos nazistas como um ponto de coleta para os judeus que haviam sido arredondado para ser enviado para os campos de concentração. Na década de 1970 muitos edifícios e em torno da praça foram derrubadas para dar lugar a um metro planejado e a rodovia que passa através bairro de Nieuwmarkt. Isso levou a tumultos pesado (o Nieuwmarktrellen) em 1975 e, em última instância, o abandono dos planos da rodovias. O metrô, no entanto, foi construído, e Nieuwmarkt é agora uma estação de metrô.

Porta de Amsterdam

Igreja VelhaEstima-se que a construção dessa igreja centenária tenha começado em meados do séc. XIII e finalizado no séc. XV. Originariamente, a igreja foi construída em homenagem a São Nicolau, o patrono e protetor de Amsterdã. A Oude kerk é o edifício mais antigo da cidade. Curiosamente, essa igreja está situada no centro do De Wallen, o conhecido “bairro da luz vermelha”, onde se encontram hoje em dia as famosas vitrines das prostitutas de Amsterdã e sex-shops que vendem tudo que estiver relacionado ao sexo. Além disso, a igreja é utilizada freqüentemente para concertos.

Bairro da Luz Vermelha

Igreja no SótãoEste museu ( também conhecido como Our Lord in the Attic Chapel)é alojada em uma charmosa casa no canal. Com quartos do século XVII, e, para a surpresa de muitos visitantes, uma igreja clandestina no sótão, que foi utilizado pelo católicos romanos que não eram autorizados a culto público após 1578.

Praça dos museus

Van Gogh museumUma visita ao Museu Van Gogh é uma experiência única. O museu contém a maior coleção de pinturas de Vincent van Gogh no mundo. Ele oferece a oportunidade de acompanhar a evolução do artista, ou comparar suas pinturas às obras de outros artistas do século 19 na coleção. O museu também oferece uma vasta oferta de exposições sobre vários assuntos do século 19 e história da arte. A coleção permanente do museu inclui mais de 200 pinturas de Van Gogh e muitos desenhos e letras.

Rijksmuseum –  é um museu nacional dos Países Baixos. O Rijksmuseum é dedicado à artes e história. Ele tem uma larga coleção de pinturas da idade de ouro neerlandesa e uma substancial coleção de arte asiática. O museu foi fundado em 1800 na cidade da Haia para exibir a coleção do primeiro-ministro. Foi inspirado no exemplo francês. Pelos neerlandeses ficou conhecida como Galeria de Arte. Em 1808 o museu mudou-se para Amsterdã pelas ordens do rei Louis Napoléon, irmão de Napoleão Bonaparte. As pinturas daquela cidade, como A Ronda Nocturna de Rembrandt, tornaram-se parte da coleção. Em 1885 o museu mudou-se para sua localização atual, construído pelo arquiteto neerlandês Pierre Cuypers. Ele combinou elementos góticos e renascentistas. O museu tem um posição proeminente na Praça do Museu, próximo ao Museu van Gogh e ao Museu Stedelijk. A construção é ricamente decorada com referências da história da arte neerlandesa. A Ronda Nocturna de Rembrandt tem seu próprio corredor no museu desde 1906. Desde 2003 o museu sofreu restaurações, mas as obras-primas são constantemente presentes para o público. A coleção de pinturas inclui trabalhos de artistas como Jacob van Ruysdael, Frans Hals, Johannes Vermeer e Rembrandt e de alunos de Rembrandt. Em 2005, 95% do museu está fechado para renovação, mas as pinturas da coleção permanente ainda estão em mostra em uma exibição especial chamada As Obras-primas.

Stedelijk –  é um museu de arte moderna em Amsterdã. O museu está localizado na Praça dos Museus (Museumplein), perto do Rijksmuseum e do Museu Van Gogh. Seu acervo inclui um espaço pintado por Karel Appel e uma grande colecção de pinturas de Kazimir Malevich. O Stedelijk Museum foi temporariamente transferido de sua antiga localização na Museumplein para o Oosterdokskade 3–5, ao oeste da Centraal Station. Este edifício, anteriormente um correio, também abriga uma série de companhias relacionadas com a mídia e arte. O piso superior oferece uma das melhores vistas da cidade. É uma lanchonete / restaurante de dia e uma discoteca de noite.

Concertgebouw – Concertgebouw (em português, “sala de concertos“) de Amsterdã. Em 1988, a Rainha Beatriz dos Países Baixos conferiu o título de “Real” à orquestra que aqui está baseada. Em dezembro de 2008, um grupo de críticos, convidados pela revista Gramophone, elegeu a orquestra como a melhor sinfônica do mundo. É uma das orquestras que contribuem com a Ópera Holandesa.

Vondelpark –  é um parque, cujo nome é uma homenagem ao escritor Joost van den Vondel, que viveu no século XVII. O design é obra do arquiteto Jan David Zocher. Foi criado em 1864 e, no ano seguinte, foi aberto ao público. Seu nome original era “Parque Novo”, mas uma estátua do escritor fez com que o povo passasse a chamá-lo pelo nome atual. Até 1953, pertencia a uma empresa, que o doou à cidade quando não mais podia custeá-lo. Entre os eventos anuais ali realizados, estão incluídos um campeonato de golfe e uma corrida. De acordo com decisão da prefeitura, a partir de setembro de 2008, os visitantes do Vondelpark poderão fazer sexo ao ar livre dentro dele, desde que sejam respeitadas algumas regras pré-estabelecidas. No entanto, a Polícia de Amsterdão anunciou que não tolerará tais ações pois a lei os obriga a impedi-las.

LEIDSEPLEIN –  A Leidseplein é um dos mais movimentados centros de diversão nocturna da cidade. Historicamente, a praça era o fim da estrada de Leiden , e serviu como um parque de estacionamento para o tráfego puxada por cavalos. Hoje, o tráfego moderno viaja através dos quadrados e laterais ruas estão cheias de restaurantes e discotecas. O Stadsschouwburg , um teatro, é o marco arquitetônico mais notável na praça, eo Hotel American está por perto.

Entre em contato conosco aqui.

English
Back to Top